Como prevenir a diarreia durante as viagens?

Como prevenir a diarreia durante as viagens?

A diarreia é a doença que mais afeta os viajantes, estimando-se que por cada ano, sejam afetadas mais de 10 milhões de pessoas em todo o mundo durante as suas viagens.

Esta condição caracteriza-se por uma infecção digestiva e intestinal como resultado da ingestão de alimentos ou água contaminada.

Os sintomas da diarreia do viajante começam abruptamente, resultando num aumento da motilidade intestinal, que leva a diarreia, náuseas, vómitos, inchaço, dores abdominais e nalguns casos a febre.

Onde pode sofrer de diarreia nas suas viagens?

As áreas de maior risco incluem os países em desenvolvimento de África, Médio Oriente e América Latina. O risco de infecção varia com o tipo de dieta estabelecido no país visitado, sendo o risco mais reduzido na alimentação em casas privadas do que em comércio de rua.

Prevenção e Tratamento

Apesar de ser difícil proteger-se contra a diarreia do viajante devido às inúmeras infecções que a podem causar, existem algumas medidas de precaução que pode adoptar antes e durante a sua viagem, para evitar o desconforto da diarreia.

Antes da sua viagem

Existem antibióticos preventivos como a ciprofloxacina que lhe podem ser recomendados pelo seu médico, caso esteja num grupo em risco de sofrer mais complicações devido à diarreia, como as crianças e os adolescentes, as mulheres grávidas ou as pessoas que viajam para áreas remotas com acesso limitado a cuidados de saúde.

Durante a sua estadia

Evite beber água da torneira e bebidas com gelo. Opte por água engarrafada ou ferva a água durante vários minutos ou use um desinfectante para água apropriado. Tenha especial atenção às bebidas feitas com gelo, especialmente os granizados, uma vez que este pode estar contaminado.

Em relação aos alimentos, evite queijo ou gelados se não tiver a certeza que estes são feitos com leite pasteurizado e prefira os alimentos cozinhados às saladas ou vegetais crus. A fruta deve ser descascada antes de a comer.

Apesar de incómoda, esta condição desaparece geralmente sem qualquer tratamento. Porém, a reidratação é fundamental para repor os fluidos e electrólitos perdidos. Se os episódios de diarreia se tornarem mais severos, pode estar aconselhada a terapia antibiótica. É também comum a administração de tratamentos para controlar a motilidade intestinal e repor a flora microbiana.

Texto: Clínica euroClinix