Doença das alturas

Doença das alturas

Sabes o que é a doença das alturas?

A doença das alturas ou mal de montanha é uma condição comum caracterizada pela falta de oxigénio aquando da subida de uma montanha com uma altitude superior a 2500m de altura, particularmente quando esta subida é feita rapidamente e sem aclimatização.

A diminuição da pressão atmosférica torna mais difícil a respiração, levando ao aparecimento de sintomas que incluem dores de cabeça, náuseas, perda de apetite, dificuldades em dormir, tonturas e exaustão. O enjoo de altitude ligeiro é comum, nomeadamente quando conduz por uma montanha, faz uma escalada ou chega a uma estância de montanha. Porém, em casos mais severos, a doença das alturas pode mesmo colocar a vida em risco, devendo procurar ajuda médica caso experiencie sintomas como falta de ar, incapacidade de continuar a caminhada, desorientação e perda da consciência, tosse e presença de líquido nos pulmões.

Quem pode ser afectado pela doença das alturas?

A doença das alturas é comum nas pessoas que fazem caminhadas ou escalada a altitudes elevadas, como os praticantes de montanhismo e esqui. Na sua forma mais leve, pode ocorrer em altitudes de 2500m acima do nível do mar, apesar de os sintomas se tornarem mais severos em altitudes acima dos 3600m.
Altitudes Elevadas 2500 a 4000 metros
Altitudes Muito Elevadas 4000 a 5500 metros
Altitudes extremamente Elevadas Superior a 5500 metros
Não existem factores específicos como o sexo, a idade ou a condição física que possam prever as hipóteses de uma pessoa sofrer de doença das altitudes. Existem pessoas mais susceptíveis do que outras e não ter sofrido de enjoo de altitude no passado, não implica que não venha a sofrer no futuro.

Como se pode prevenir o mal de montanha?

A maior causa do enjoo de altitude é uma subida demasiado rápida, impedindo que o corpo se adapte à diminuição de oxigénio específica de certa altitude. O processo de aclimatização é fundamental para evitar a doença das alturas, pelo que uma subida gradual, com períodos de descanso em baixa altitude e uma hidratação adequada evita os sintomas desconfortáveis e o agravamento desta condição.

Existem também medicamentos que podem prevenir o enjoo a altitudes elevadas, como a acetazolamida, indicada para pessoas que sofreram de doença das alturas no passado, que apesar de aliviar os sintomas desta condição, não invalida uma aclimatização adequada.

Texto: Clínica 121doc